Início/Tecnologias/Inteligência Artificial/Está na hora de robotizar os políticos?

Está na hora de robotizar os políticos?

7 de agosto de 2018|Tags: , |

Um artigo bem interessante publicado no The Economist, que nos leva a refletir se poderíamos “substituir políticos por robôs? A resposta é sim” (em tradução livre).

Em 2017, The Fourth Group uma organização que acredita que é possível criar um novo jeito de se fazer política, realizou um hackathon de dois dias onde  reuniu  programadores, designers, políticos e especialistas em política para construírem soluções.

A equipe vencedora foi a Civic Triage, que desenvolveu um chatbot cujo o objetivo seria substituir os encontros semanais entre membros do parlamentos e seus constituintes (conhecido como surgeries). Deu tanto certo que Liam Byrne, um deputado do Partido Trabalhista inglês, se reuniu com outros deputados para discutir o uso de chatbots para se envolver com cidadãos britânicos.

O uso de tecnologias só ajuda, políticos como o primeiro ministro da Índia, Narendra Modi e o ex-candidato a presidente da França, Jean-Luc Mélenchon usaram hologramas para falar com o público. E ajuda ainda mais a vencer eleições, como em 2016, onde candidatos dos EUA usaram mídia social para entregar diferentes mensagens para diferente eleitores.

Ainda segundo o artigo, tecnicamente é perfeitamente possível usar algoritmos para classificar, uma fez que eles podem ajudar a prever hábitos de voto a partir de gostos no Facebook (os amantes da música country nos Estados Unidos são mais propensos a serem republicanos, enquanto os fãs de Bob Marley são mais propensos a apoiar os democratas).

Já existem muitas ferramentas de inteligência artificial acessíveis a qualquer tamanho de empresa para auxiliar na tomada de decisão.  Lembrando que o objetivo nunca é substituir, mas empoderar o ser humano. Acontece que muitas empresas desconhecem da existências dessa ferramentas e quando a concorrência beta à porta, às vezes, pode ser tarde demais.

As novas iniciativas da IBM, Project Debater  e do Google, o  Duplex, nos mostram que o IA, mesmo tendo muito chão pela frente, já é capaz de fazer coisas espetaculares, mas no fim, a IH (Inteligência Humana) é que sempre será a base do progresso.

Ah! Aqui no Brasil, todos sabemos que 99% dos políticos, juízes e membros da esfera pública sempre foram robôs, e da Skynet.

Veja o artigo completo em https://www.economist.com/open-future/2018/07/31/is-it-time-to-automate-politicians

Sobre o Autor:

Por conta do vício em tecnologia, sou chamado de usuário.... mas quem não é? Mas sóbrio o suficiente para saber que é apenas um meio. O que realmente importa é são resultados produzidos!